#5 – Uma família chamada Igreja

[Download não encontrado.]

 

Introdução

A família foi criada por Deus. É a única instituição social criada por Ele na semana da criação, e que ainda permanece. No Paraíso, Deus não criou igrejas, escolas, hospitais, empresas, nada disso. Deus criou a família. E uma família, segundo o Dicionário Aurélio é “o pai, a mãe e os filhos”. Correto. Foi assim que Deus criou a família: o pai e a mãe, unidos por matrimônio, e os filhos que destes fossem gerados.

A família é a primeira escola onde as crianças devem aprender as primeiras lições da vida, para vivê-la em felicidade. Na segurança de um lar, amadas por seus pais, ensinadas a amar e respeitar valores e limites, a conhecer deveres e direitos, é o ambiente adequado para o ser humano nascer, crescer e viver.

Dentro de um lar cheio de amor e respeito, ordenado e feliz a criança tem suas primeiras noções sobre Deus, Sua santidade e o próprio Céu. Quando começa a aprender a falar, começa também a falar com Deus. É um momento de ternura – suas primeiras palavras em oração –, momento em que o próprio Deus sorri, envolvido pela pureza que emana do inocente coração.

Crescendo assim, esses filhos vão se tornando adultos seguros, crescem aprendendo o respeito aos pais e a Deus, e se tornam cidadãos corretos e honrados, de pensamento independente, e capazes de tomar as decisões necessárias quando chegue o momento.

Crescendo num lar cristão, onde se respeita princípios e se ama pessoas, esses filhos queridos vão se descobrir membros de uma outra família, amada e querida, que é a sua igreja – a família de Deus. Nela se aprende que Deus é Pai, o nosso Pai. Aquele que nos amou desde o princípio, amou-nos até à morte e nos amará eternamente. Não somos órfãos. Embora que, muitas famílias humanas fracassem, a igreja, a família de Deus jamais fracassará.

 

Lendo a Palavra

Gênesis 1:26; 2:7, 18, 21-22; 1:27

 

Aprendendo da Palavra

1. A qual imagem de Deus está se referindo o texto, e como você a entende?

[a] Imagem moral

[b] Imagem física

[c] Imagem espiritual

2. A que significa “soprou em suas narinas o fôlego da vida”?

[a] A encarnação da alma

[b] Oxigênio

[c] Ligar a máquina

[d] O Espírito Santo

[e] A vida de Deus

3. Por que você acha que Deus criou a mulher por último?

[a] Para não dar palpites

[b] Para não mexer na posição das coisas

[c] Deus ainda precisava de silêncio

[d] Não foi nada disso: Deus quis demonstrar que homem e mulher são iguais em natureza e propósito, e que a união matrimonial deve ser íntima, responsável e para sempre.

 

Aplicando a Palavra

4. O que significa um lar para você?

[a] Uma casa bonita e toda equipada

[b] Um lugar onde moram os membros de uma família de sangue

[c] Uma casa onde se divide o aluguel

[d] Um lugar onde mora uma família feliz

[e] Um pedaço do Céu

 5. Quais as principais obrigações dos pais?

[a] Acordar as crianças e levar para a escola

[b] Fazer tudo o que os filhos pedirem

[c] Não interferir na vontade e gostos dos filhos

[d] Desenvolver o caráter dos filhos

[e] Representar Deus perante os filhos

O que fazer

Toda família humana tem seus objetivos. Algumas têm objetivos sociais, outras têm objetivos econômicos, outras têm objetivos acadêmicos, outras têm objetivos políticos, e há famílias que têm objetivos espirituais, sua própria missão.

“A família que ora unida permanece unida”, disse o padre irlandês Patrick Peyton. Talvez essa seja a maior missão das famílias: permanecerem juntas em torno de Cristo. Afinal, quem salva a família salva o mundo, poderia ter-nos dito o patriarca Noé.

Compromisso

Você já discutiu isso em família? Como família (ou como pessoa) que tipo de missão vocês poderiam ter?

  • Ter um Pequeno Grupo em sua própria casa
  • Levar algum(uns) membro(s) da família a Cristo
  • Um projeto especial (poderia compartilhar?)

Para refletir

“Todas as famílias felizes se parecem, cada família infeliz é infeliz à sua maneira” (Leon Tolstoi).

“Se você não é capaz de ser feliz com sua família, dificilmente será feliz com você mesmo” (Luiza Gosuen).

 

Conclusão

“O próprio Deus deu a Adão uma companheira. Proveu-lhe uma ‘adjutora’ – ajudadora esta que lhe correspondesse – a qual estava em condições para ser sua companheira, e que poderia ser um com ele, em amor e simpatia. Eva foi feita de uma costela tirada do lado de Adão, significando que ela não o deveria dominar, como a cabeça, nem ser pisada sob seus pés como se fosse inferior, mas estar a seu lado como sua igual, e ser amada e protegida por ele. Como parte do homem, osso de seus ossos, e carne de sua carne, era ela o seu segundo eu, mostrando isto a íntima união e apego afetivo que deveria existir nesta relação. ‘Porque nunca ninguém aborreceu a sua própria carne; antes, a alimenta e sustenta.’ Efés. 5:29. ‘Portanto, deixará o varão o seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.’ Gên. 2:24.” (PP, 46).

 

Oração

“Senhor, salva a minha casa”.

 

 

 

 

Autor: Umberto Moura

Edição: Joelson Moura

www.pequenosgrupos.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.