#12. Uma visita diferente

Você já teve oportunidade de passar alguns dias descansando sob o clima de montanha? Como foi?

[   ] Maravilhoso: foi bastante divertido e descansei um bocado.

[   ] Ótimo: adoro sentir o cheirinho de mato e dormir até acordar.

[   ] Bom: pelo menos mudei um pouco de ares.

[   ] Ruim: não sei conviver pacificamente com a natureza.

[   ] Péssimo: sem WiFi e com aquele 3G horrível não rolou.

A vida da cidade é muito agitada. Corremos de um lado para o outro tentando suprir nossas necessidades e resolver nossos problemas. Não temos tempo para dar uma parada para meditar, pensar no que virá adiante ou até mesmo no que já se passou.

Jesus também tinha uma vida agitada. Fazia longas caminhadas na busca daqueles a quem salvar, ajudar ou curar. Percebendo isso, Jesus um dia chamou três de seus discípulos para um momento a sós na montanha. Vamos ver como foi?

Para download desta lição em PDF, clique no link abaixo:


	12-Uma-visita-diferente.pdf	(657 downloads)

Lendo a Palavra

Mais ou menos uma semana depois de ter dito essas coisas, Jesus levou Pedro, João e Tiago e subiu o monte para orar. Enquanto orava, o seu rosto mudou de aparência, e a sua roupa ficou muito branca e brilhante. De repente, dois homens apareceram ali e começaram a falar com ele. Eram Moisés e Elias, que estavam cercados por um brilho celestial. Eles falavam com Jesus a respeito da morte que, de acordo com a vontade de Deus, ele ia sofrer em Jerusalém. Pedro e os seus companheiros estavam dormindo profundamente, mas acordaram e viram a glória de Jesus e os dois homens que estavam com ele. Quando esses dois homens estavam se afastando de Jesus, Pedro disse:

— Mestre, como é bom estarmos aqui! Vamos armar três barracas: uma para o senhor, outra para Moisés e outra para Elias.

Pedro não sabia o que estava dizendo. Ele ainda estava falando, quando apareceu uma nuvem e os cobriu. Os discípulos ficaram com medo quando a nuvem desceu sobre eles. E da nuvem veio uma voz, que disse:

— Este é o meu Filho, o meu escolhido. Escutem o que ele diz!

Quando a voz parou, eles viram que Jesus estava sozinho. Os discípulos ficaram calados e naquela ocasião não disseram nada a ninguém sobre o que tinham visto.

Lucas 9:28-36 – NTLH

 

Aprendendo da Palavra

1. Isso aconteceu seis dias após Pedro haver reconhecido e confessado que Jesus era o Messias e Cristo haver predito sua morte. Qual a importância desse contexto?

[a] Os discípulos agora precisavam ser animados.

[b] Se Pedro sabia que Jesus era o messias, não precisava da transfiguração.

[c] Era uma confirmação das palavras de Pedro.

[d] Elias e Moisés confirmaram as palavras de Pedro.

[e] O próprio Cristo precisava ser consolado.

[f] Os discípulos agora sabiam que não estavam sozinhos.

2. Porque Jesus convidou somente Pedro, Tiago e João?

[a] Porque eles eram seus amigos mais íntimos.

[b] Muita gente poderia gerar bagunça demais para um momento tão solene.

[c] Nem todos estavam preparados para tamanha revelação.

[d] Eles foram os mais afetados pela predição da morte de Cristo.

[e] Era um prêmio para os que eram mais fiéis do fã clube.

3. Na sua opinião, por que foram escolhidos Moisés e Elias para estar com Cristo nesse momento?

[a] Porque os dois, como Cristo, também foram tentados em tudo.

[b] Porque eles foram patriarcas respeitados por todos os judeus.

[c] Para representar os que passaram e os que não passaram pela morte.

[d] Foi apenas uma coincidência, Deus pegou qualquer um.

4. Qual o significado das palavras “Este é o meu filho, o meu escolhido. Escutem o que ele diz”?

[a] Parem um pouco para escutá-lo.

[b] Esqueçam essa ideia de montar barracas.

[c] “Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus”.

[d] O esplendor que vocês veem é uma prova da divindade de Cristo.

5. Se você estivesse no lugar de Pedro, após esta experiência, como você se sentiria?

[a] Aterrorizado.

[b] Convencido da divindade de Cristo.

[c] Humilhado.

[d] Estimulado.

[e] Alguém muito especial.

[f] Louco para quebrar o segredo.

Aplicando a Palavra

6. O que lhe ajuda a sentir-se mais perto de Deus?

[a] A natureza.

[b] Estar na igreja.

[c] Uma boa música.

[d] Estar a sós com Cristo.

[e] Estar no topo de uma montanha.

[f] Relembrar o amor de Deus por mim.

[g] A companhia de um verdadeiro discípulo cristão.

7. Como você descreveria o seu relacionamento com Deus hoje?

[a] Estamos no topo da montanha.

[b] Estamos no pé da montanha.

[c] Estamos no vale.

[d] Estamos num deserto.

[e] Deus num canto, eu em outro.

8. Você já teve alguma experiência com Deus? Há quanto tempo foi?

[a] Há menos de 01 ano.

[b] Há mais de 01 ano e menos de 03 anos.

[c] Há mais de 03 anos e menos de 07 anos.

[d] Há mais de 07 anos e menos de 10 anos.

[e] Há mais de 10 anos.

[f] Nunca tive uma experiência com Deus.

9. Você gostaria de relatar sua 1ª experiência ao seu Pequeno Grupo?

Para refletir

11. Quando é necessário ouvir a voz de Deus, que tipo de reação você tem tido ultimamente?

[a] Tapo os ouvidos para não escutar nada.

[b] Escuto tudo, mas logo em seguida coloco uma pedra em cima.

[c] Escuto tudo, mas só guardo o que for de meu interesse.

[d] Escuto tudo e guardo tudo.

[e] Escuto tudo, mas não consigo entender nada.

[f] Não consigo escutar nada.

[g] Não acho necessário ouvir a voz de Deus.

 

“Este é o meu filho, o meu escolhido. Escutem o que ele diz!” (Lucas 9:35).

A Moisés e Elias foi dada a mais elevada honra que seres humanos possam conhecer: o privilégio de confortar e fortalecer a Jesus antes de Sua crucifixão. Ambos, Moisés e Elias, experimentaram muito sofrimento e desapontamento. Certa vez Moisés orou: “Rogo-Te que me deixes passar, para que eu veja a terra de Canaã.” Mas Deus disse não! Certa vez Elias orou: “Permita-me morrer.” Mas Deus disse não! Deus tinha algo melhor para ambos.(Eric B. Hare – Começando com Deus, 255).

Às vezes, para nós é difícil dar ouvidos a voz de Deus pois nos parece ser pior do que o caminho que estamos seguindo. Não podemos esquecer, entretanto, que Deus é aquele que conhece o fim desde o princípio; é aquele que “amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito”. Resta-nos, portanto, aceitar suas recomendações e seguirmos firmes em nossa jornada cristã. Ela nos levará a um lugar seguro e feliz junto ao nosso salvador.

Umberto Moura e Delman Falcão

Baseado em Serendipity Bible

Edição: Joelson Moura

www.pequenosgrupos.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.