11. Individualismo Espiritual

Leitura da semana: Romanos 16:1-16
Quebra-Gelo: Existe um provérbio que diz: “Ninguém é uma ilha”. Que verdade existe por trás dessa afirmação?

Em Romanos 16:3-15, Paulo envia saudações para 26 pessoas, duas famílias e três igrejas em lares. É interessante notar que a igreja em Roma era constituída por diversas “igrejas nos lares”. Paulo cumprimenta “a igreja que se reúne na casa” de Priscila e Áquila (Rm 16:3-5). Ele também saúda outra igreja que ficava em uma casa com Asíncrito, Flegonte, Hermes, Pátrobas e Hermas (Rm 16:14). E a outra que se reunia com Filólogo, Júlia, Nereu, sua irmã e Olimpas (Rm 16:15). Para os cristãos em Roma, a vida em comunidade era muito forte e não havia espaço para o individualismo espiritual. Hoje, o individualismo espiritual tem sido uma realidade em muitos lugares e tem crescido a cada dia, podendo ser dividido em três grupos:

CUSTOMIZADOS: Aqueles membros que entendem que não precisam frequentar os cultos da igreja, pois a salvação pode ser buscada por meio da comunhão pessoal. Assistem aos cultos pela internet, TV ou rádio. A frequência à igreja é esporádica e, quando ocorre, é somente no principal culto da semana. Raramente incorpora novas amizades de membros da comunidade local.

CONSUMIDORES: Aqueles membros que enxergam a igreja como um fastfood. Quando estão com fome vêm à igreja, se alimentam e vão embora. Se há opções variadas, não frequentam uma só igreja. Não há compromisso com os irmãos da comunidade local. São pessoas que buscam receber em vez de dar.

PANELA FECHADA: Aqueles membros que frequentam a igreja assiduamente, são atuantes, possuem laços de amizade, mas ainda não entendem o que significa viver em comunidade, segundo a visão de Jesus Cristo. Eles se fecham dentro de seu círculo de amigos (panelinha) e, talvez inconscientemente, não ampliem novas amizades. Supervalorizam a afinidade e se fecham para o novo. Não estão abertos a conhecer pessoas novas. Ficam dentro de sua bolha.

INDIVIDUALISMO: “O individualismo é amigo da solidão e ambos fecham as portas para a felicidade” (Augusto Cury).

O individualismo deixa as pessoas por conta própria, separando e isolando. Torna-se difícil, senão impossível, para que sejam criados rela- cionamentos profundos e duradouros. No individualismo, a autorrealização se torna a nossa maior prioridade. As únicas relações que têm valor são aquelas dedicadas ao interesse pró- prio. O individualismo faz a pessoa sentir o pro- fundo vazio de uma vida sem compromissos sociais.

VIDA EM COMUNIDADE X SALVAÇÃO

A experiência de salvação não deve ser essencialmente uma experiência pessoal e privada. Aceitar a salvação em Jesus Cristo implica como consequência fazer parte da comunidade dos crentes. Portanto, a experiência de tornar-se cristão envolve tornar-se parte da comunidade que Jesus estabeleceu. Pois a vida da comunidade é importante para a experiência da salvação.

A fim de manter seu relacionamento com Deus, você precisa se associar com aqueles que compartilham suas esperanças e convicções.

PERGUNTAS PARA DISCUSSÃO:

  1. Como você descreveria uma pessoa espiritualmente individualista? Comente sobre os tipos de grupos do individualismo espiritual. Qual é o grupo mais perigoso a se pertencer?
  2. Qual a relação entre a vida em comunidade e a experiência de salvação?
  3. Quais os prejuízos causados pelo individualismo?
  4. O que você e seu Pequeno Grupo podem fazer para serem menos como uma panela fechada?


CONCLUSÃO:

“Abraços santos para todos! Todas as igrejas de Cristo enviam suas saudações mais calorosas!”


Romanos 16:16; A Mensagem.




Autor da lição: Pr. Gleydson Barbosa



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.