12. Amigos de geladeira (Parte 1)

Leitura da semana: Romanos 16:21-27
Quebra-Gelo: Crie um verbete para a palavra “amigo” e compartilhe com seu grupo. Votem qual o melhor.

O que é um amigo? Amigo é alguém que multiplica as alegrias e divide as tristezas. Amigo é aquele que aparece quando todo o mundo desaparece. Amizade é um sentimento de grande afeição. É uma espécie de gostar com muita força. Um sentimento sublime. A gente não escolhe um amigo. Um amigo apenas surge! É um acidente de percurso. Para duas pessoas se tornarem amigas não existem barreiras sociais.

PAULO E TIMÓTEO

Paulo desfrutava desse companheirismo cristão com alguns irmãos de fé. Ele deixa isso claro quando envia suas saudações pessoais especialmente a Timóteo, chamando-o de “meu cooperador” (Rm 16:21). A afeição de Paulo para com o jovem Timóteo começou com sua conversão por meio do trabalho do Apóstolo. Paulo considerava Timóteo como “verdadeiro filho na fé” (1Tm 1:2). Durante 8 anos, Timóteo foi seu companheiro em viagens missionárias, fazendo com que o vínculo entre os dois crescesse ainda mais. Em sua última prisão, em Roma, na solidão de sua cela, perto do fim de sua vida, ele lembra de Timóteo, e resolve chamá-lo. Sem saber se teria oportunidade de vê-lo, escreveu a carta de 2 Timóteo com diversos conselhos ao seu “amigo de geladeira” e “cooperador”.

O PERIGO DO ISOLAMENTO

O período em que estamos vivendo é marcado pelo isolamento das pessoas e por um individualismo frio e indiferente. Não são poucas as pessoas que estão sofrendo por conta da ausência de amizades. O mundo tem perdido a noção básica do envolvimento, do ajuntamento, do estar próximo. Tudo isso foi trocado pela pressa contemporânea que não tem mais tempo para se relacionar. Essa desfragmentação que tem ocorrido no mundo está penetrando a igreja contemporânea. Não são poucas as pessoas que têm uma fé isolada, individualizada, voltada para si e não para os outros.

Às vezes, estamos tão ocupados, tão atarefados que não temos mais tempo de visitar, orar juntos, cumprimentar, olhar para a pessoa que está sentada ao nosso lado, compartilhar uma refeição, celebrar a comunhão e a unidade.

UMA COMUNIDADE PARA AMIZADES

O relacionamento marcado pelo amor fraternal é um dos fatores de crescimento nas igrejas que mais crescem no mundo. Podemos dizer que a presença de amigos espirituais caracteriza uma comunidade espiritual. O amor de amizade, chamado phileo em grego, denota uma relação de semelhança e igualdade: é olhar para alguém com afetuosa consideração, ter afeição, amizade. Você precisa de amigos espirituais. A amizade com pessoas que não conhecemos só é possível pelo exercício do amor e da livre escolha. Por que não se tornar “amigo de geladeira” de alguns membros de seu pequeno grupo?


PERGUNTAS PARA DISCUSSÃO:

  1. Você se considera uma pessoa isolada? Faz amizade com facilidade? Como é possível vencer o isolamento ou se abrir para conhecer novas pessoas e oportunizar novas amizades?
  2. Alguma vez você esteve doente e não foi visitado? Conte alguma experiência positiva de ter recebido uma visita ou ter visitado alguém.
  3. Qual o perigo do isolamento?

DESAFIO: Tornar-se amigo de geladeira de pelo menos uma pessoa que você deseja convidar para seu pequeno grupo e ajudá-lo a ser um seguidor de Jesus.

CONCLUSÃO

“A única maneira de ter um amigo é sendo um.”

Ralph W. Emerson



Autor da lição: Pr. Gleydson Barbosa




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.