9. Uma comunidade de Amor

Leitura da semana: Romanos 12
Quebra-Gelo: Em sua opinião, o que é uma comunidade de amor?

Paulo, em Romanos 9, inicia uma seção que trata do Evangelho e o povo de Deus. E a partir do capítulo 12, ele relaciona a fé com a conduta cristã. Ou seja, o que uma pessoa salva de fazer e como se relacionar com os semelhantes. As últimas lições desta série buscam relacionar o evangelho ao discipulado, focando na vida em comunidade.

O AMOR E A CONSCIÊNCIA COLETIVA

A comunidade cristã é uma comunidade de amor. Só o amor desperta o amor. Paulo lista, em Romanos 12:9-20, os elementos do amor ágape que devem permear a comunidade.

SINCERIDADEO amor deve ser sincero. (v. 9a) – O amor verdadeiro é sincero, sem hipocrisia. Fala sempre a verdade com amor.

AFEIÇÃO: Dediquem-se uns aos outros com amor fraternal. (v. 10a) – Devemos amar uns aos outros como se fôssemos da mesma família de sangue.

HONRA: Prefiram dar honra aos outros mais do que a si próprios. (v. 10b) – O amor verdadeiro coloca o outro em primeiro lugar.

COMPAIXÃOCompartilhem o que vocês têm com os santos em suas necessidades. (v. 13a) – O verdadeiro amor combina sentimentos com ações práticas de generosidade.

HOSPITALIDADE: Pratiquem a hospitalidade. (v. 13b) – O amor nos leva a receber e a acolher as pessoas.

EMPATIA: Alegrem-se com os que se alegram; chorem com os que choram. (v. 15) – A amor verdadeiro é demonstrado na partilha e compreensão de sentimentos de outros, sem julgamentos.

HARMONIA: Tenham uma mesma atitude uns para com os outros. (v. 16a) – O amor traz a unidade. Leva-nos a ter interesse comum e um só propósito.

Em uma comunidade de amor, as pessoas apresentam umas às outras suas preocupações e tristezas. Ninguém é deixado a sofrer em silêncio ou a suportar sozinho as cargas da vida. A verdadeira comunidade cristã envolve as pessoas com cuidado e compaixão. Os seguidores de Cristo não estão imunes ao sofrimento, mas têm o conforto e apoio da comunidade. Uma comunidade de amor deve cuidar do bem-estar uns dos outros.

O AMOR ENTRE OS PRIMEIROS SEGUIDO- RES DE CRISTO

Como os primeiros cristãos viviam? Em Atos 2:44-46, percebemos o espírito que dominava a igreja primitiva. Notamos que eles viviam em uma comunidade de amor. A vitalidade espiritual, testemunho, comunhão, amor mútuo, receptividade em relação aos novos na fé: tudo isso tornou a primeira igreja tão atraente que “houve um acréscimo naquele dia de quase três mil pessoas” (At 2:41). Com certeza você gosta- ria de fazer parte daquela comunidade. Por que não ter em sua comunidade a mesma atmosfera espiritual dos primeiros seguidores de Cristo?

A verdadeira fé se expressa na forma como cuidamos de outros. Você agora pode continuar e estender o ministério de Jesus, cuja vida inteira foi dedicada ao serviço. Ele não veio para ser servido, mas para servir (Mc 10:45). Que tal convidar um membro ou uma família de seu pe- queno grupo para almoçar em sua casa? Pense em alguém que nunca convidou antes.

PERGUNTAS PARA DISCUSSÃO:

  1. Como podemos expressar, na prática, o pensamento bíblico: “Alegrem-se com os que se alegram; chorem com os que choram” (Rm 12:15)?
  2. É possível viver numa comunidade em que ninguém é deixado para trás, sofrendo sozinho?
  3. Como era a vida em comunidade dos primeiros cristãos?
  4. Seu Pequeno Grupo é uma comunidade de amor? Como é possível melhorar?

CONCLUSÃO

“Façamos o bem a todos, mas principalmente aos da família da fé”.

Gálatas 6:10; ARA.




Autor da lição: Pr. Gleydson Barbosa




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.