#3. O toque da fé

O que você faria se o telefone tocasse, a campainha anunciasse a chegada de alguém à porta, o neném acordasse chorando e querendo atenção e tudo ao mesmo tempo?

[   ] Voltava para o meu quarto, deitava na cama e dormia de novo.

[   ] Faria as pazes com a sogra e pediria ajuda dela para as tarefas diárias.

[   ] Calmamente analisaria qual é o mais importante e começaria por aí.

[   ] Dividiria as tarefas com outras pessoas em casa.

[   ] Jogaria fora o celular e a campainha para não acontecer de novo.

[   ] Daria fuga pela porta dos fundos para não encontrar com ninguém

O interesse de Jesus por nós vai muito além do que podemos imaginar. São provavelmente bilhões de pedidos simultâneos, os quais ele escuta um a um e procura atender, conforme é demonstrado na história de hoje.

Para download desta lição em PDF, clique no link abaixo:


	03-O-toque-da-fé.pdf	(525 downloads)

Lendo a Palavra

Chegou ali uma mulher que fazia doze anos que estava com uma hemorragia. Havia gastado tudo o que tinha, tratando-se com muitos médicos. Estes a fizeram sofrer muito; mas, em vez de melhorar, ela havia piorado cada vez mais. Ela havia escutado falar de Jesus; então entrou no meio da multidão e, chegando por trás dele, tocou na sua capa, pois pensava assim: “Se eu apenas tocar na capa dele, ficarei curada.” Logo o sangue parou de escorrer, e ela teve certeza de que estava curada. No mesmo instante Jesus sentiu que dele havia saído poder. Então virou-se no meio da multidão e perguntou:

— Quem foi que tocou na minha capa? Os discípulos responderam:

— O senhor está vendo como esta gente o está apertando de todos os lados e ainda pergunta isso?

Mas Jesus ficou olhando em volta para ver quem tinha feito aquilo. Então a mulher, sabendo o que lhe havia acontecido, atirou-se aos pés dele, tremendo de medo, e contou tudo. E Jesus disse:

— Minha filha, você sarou porque teve fé. Vá em paz; você está livre do seu sofrimento.

Marcos 5:25-34 NTLH

Aprendendo da Palavra

1. Como você acha que era a mulher com hemorragia?

[a] Descabelada e maltrapilha.

[b] Malcheirosa.

[c] Com aspectos de nobreza camuflados pela dor.

[d] Boa aparência, porém, com uma angústia estampada na face.

[e] Humilde, porém cuidadosa com a aparência.

2. A doença a tinha tornado uma mulher impura e, portanto, ninguém podia tocá-la. Na sua opinião, o que a levou a tocar Jesus?

[a] As histórias que tinha ouvido a respeito do grande Mestre.

[b] A oportunidade que lhe passou à frente.

[c] A forte angústia por ter perdido tudo, mas sem sucesso.

[d] Uma fé firme no poder do Salvador.

[e] Não havia mais nada a fazer.

3. Por que, na sua opinião Jesus a fez se revelar?

[a] Jesus queria conhecer alguém com tamanha fé.

[b] Ele queria demonstrar que ela não precisava temer.

[c] O Mestre queria dar-lhe algumas palavras de conforto.

[d] Para que todos vissem que estava curada.

[e] Para premiá-la por sua fé.

[f] Para que essa história pudesse nos servir também de lição.

4. Em que outros aspectos, além do físico, a mulher foi também curada?

[a] Espiritual

[b] Financeiro

[c] Afetivo

[d] Mental

[e] Social

5. Qual a parte que a fé teve nesse episódio?

[a] Mover a mulher a encontrar-se com Jesus.

[b] Fazer sair poder do manto do Salvador.

[c] Promover a cura.

[d] Dar esperança a quem não a tinha.

[e] Transformar o toque em uma prece.

[f] Dar forças à mulher para enfrentar sua baixa autoestima.

Aplicando a Palavra

6. Qual a relação entre o desespero e a fé?

[a] Muitas vezes a fé aparece quando vem o desespero.

[b] Quem tem fé não entra em desespero.

[c] As pessoas só aprendem o que é fé quando em desespero

[d] Não existe nenhuma relação.

[e] O desespero faz despertar a fé.

7. Alguma vez você já se sentiu tão desesperado quanto essa mulher?

                                                                                                                   

                                                                                                                   

8. Você foi a Deus e contou-lhe de seu desespero? Por quê?

                                                                                                                   

                                                                                                                   

9. Depois de conhecer essa história, que tipo de atitude você terá quando enfrentar o desespero?

[a] Deixarei brotar a fé.

[b] Nunca mais vou entrar em desespero.

[c] Essa história não mudou nada em meu relacionamento com o desespero.

[d] Irei imediatamente a Jesus em busca da solução.

[e] Só saberei quando entrar em desespero.

10. Com quem você se parece mais?

[a] A mulher: ansiosa pela cura.

[b] A multidão: atrapalhando os outros de chegar a Jesus.

[c] Os discípulos: céticos ao perguntar como Jesus queria saber quem o havia tocado.

[d] Os médicos: descrentes com relação à cura da mulher.

Para refletir

11. Em que aspectos você se parece com a mulher dessa história?

[a] Estou tão doente quanto ela.

[b] Também estou buscando ansiosamente a cura.

[c] Eu creio que Jesus pode me curar.

[d] Não tenho medo de enfrentar a multidão.

[e] Minha fé é tão grande quanto a dela.

[f] Ainda não “toquei” o manto de Cristo.

[g] Antes de ir a Jesus, eu já tentei de tudo.

[h] Minha autoestima também anda lá embaixo.

[i] Gostaria de permanecer anônimo.

[j] Ninguém quer “tocar” em mim.

No meio da multidão, muitos tocavam o Mestre. Mas o toque daquela mulher foi diferente. Havia fé! O Salvador sabe distinguir o toque da fé de um toque casual e sem propósito. Toda a multidão tocava em Jesus, mas apenas a mulher sentiu na própria carne o poder revigorador que é consequência do toque da fé.

Jesus não permitirá que o toque da fé se perca no meio da multidão. A quem tem fé o Salvador sempre procurará para dirigir-lhe palavras de conforto e conceder poder restaurador. Experimente você também!!!

Sugestões:

  • Derrame sua vida aos pés de Jesus;
  • Agradeça as bênçãos que seus olhos não viram, mas Jesus já providenciou;
  • Creia que Deus está desejoso de te abençoar;
  • Não saia ansioso. Você não tem motivo para isso;
  • Reconheça as suas fraquezas;
  • Peça a ajuda de Deus.

Umberto Moura e Delman Falcão

Baseado em Serendipity Bible

Edição: Joelson Moura

www.pequenosgrupos.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.