#9. Sentimento que faz a diferença

O que você sente quando alguém se dispõe a agradecer-lhe por algo que você tenha feito?

[   ] Alegria: ainda existem pessoas gratas nesse mundo.

[   ] Vergonha: não gosto que todos fiquem olhando para mim.

[   ] Orgulho: foi bom poder ajudar.

[   ] Disposição: não perderei mais nenhuma oportunidade de ajudar.

[   ] Nada: para mim não faz diferença.

As pessoas hoje em dia são muito mal-agradecidas. Raramente separam algum tempo para a gratidão. Diariamente contamos com o que Deus, nossos pais, professores, colegas e amigos fazem por nós, mas em geral agimos como se tudo isso não passasse de uma obrigação da parte deles. Em geral, nossa atitude é de reclamação e murmúrio, e frequentemente esquecemos de dizer muito obrigado. Isso não vem de hoje. Nos tempos de Cristo já era bem parecido. Vamos ver?

Para download desta lição em PDF, clique no link abaixo:


	09-Sentimento-que-faz-diferença.pdf	(541 downloads)

Lendo a Palavra

Jesus continuava viajando para Jerusalém e passou entre as regiões da Samaria e da Galileia. Quando estava entrando num povoado, dez leprosos foram se encontrar com ele. Eles pararam de longe e gritaram:

— Jesus, Mestre, tenha pena de nós!

Jesus os viu e disse:

— Vão e peçam aos sacerdotes que examinem vocês.

Quando iam pelo caminho, eles foram curados. E, quando um deles, que era samaritano, viu que estava curado, voltou louvando a Deus em voz alta. Ajoelhou-se aos pés de Jesus e lhe agradeceu. Jesus disse:

— Os homens que foram curados eram dez. Onde estão os outros nove?

Lucas 17:11-19 – NTLH

Aprendendo da Palavra

1. Na sua opinião, como era ser leproso naquela época?

[a] Era ser um excluído da sociedade.

[b] Não havia esperança de cura.

[c] O seu destino era o isolamento.

[d] O pior de tudo era a rejeição.

[e] Era melhor morrer.

2. Que importância tinha a cura para aqueles homens?

[a] A recuperação dos membros atingidos por aquela doença.

[b] O fim do isolamento.

[c] Não ser mais rejeitado até pela família.

[d] Mais do que o corpo, a mente voltaria para o lugar certo.

[e] Era como nascer de novo.

3. Que razões haveria para os “nove” não retornarem para agradecer?

[a] Se eles fossem samaritanos.

[b] Muitos dos que estavam com Jesus um dia os tinham rejeitado.

[c] Jesus não fez mais do que sua obrigação.

[d] Primeiro era preciso comemorar.

[e] Jesus já estava muito longe.

[f] Outras:                                                                                               

4. Que diferença faz o fato de que o leproso que retornou era um samaritano?

[a] Dá mais valor à sua atitude.

[b] Revela que Jesus não faz acepção de pessoas.

[c] Nos dá esperança de podermos conviver pacificamente com todos.

[d] Jesus não era apenas dos judeus.

[e] Ensina que quem vê cara, não vê coração.

Aplicando a Palavra

5. Nessa história, com quem você se identifica mais?

[a] O leproso samaritano: sempre agradecendo as bênçãos recebidas.

[b] Os nove leprosos: só se lembram de Deus na angústia.

[c] Os judeus: intrigados por Jesus atender a um samaritano leproso.

[d] Jesus: decepcionado com a ingratidão.

6. Alguma vez Jesus já lhe curou?

[a] Sim, curou-me espiritualmente.

[b] Sim, curou-me fisicamente.

[c] Sim, curou-me emocionalmente.

[d] Não, ele nunca me curou.

7. Em caso positivo, você voltou para agradecer? Por quê?

                                                                                                                   

                                                                                                                   

                                                                                                                   

8. Mais uma vez, Jesus obedeceu a lei mosaica, mandando que os leprosos se mostrassem aos sacerdotes. O que isso significa para você?

[a] Jesus está ensinando que as leis devem ser obedecidas.

[b] Ele quis mostrar que até o Filho de Deus estava sujeito às leis.

[c] Ele queria evitar problemas com os Sacerdotes.

[d] Foi uma maneira de os leprosos participarem da cura.

[e] Ele queria que os Sacerdotes testemunhassem de seu poder.

Para refletir

Existe uma velha lenda que diz que um dia dois anjos foram enviados à Terra numa missão especial. Um recebeu um grande cesto, para colher todos os agradecimentos que pudesse encontrar. O outro recebeu um cesto pequeno, para recolher todas as murmurações e reclamações.

— Não creio que terei muito o que fazer comentou o anjo com o cesto pequeno. — O mundo é tão lindo, com abundância de alimento, com flores, com pássaros e raios de Sol. Certamente que não haverá ninguém resmungando ou reclamando hoje! Estarei em condições de ajudá-lo a colher os agradecimentos. Estou certo de que haverá muitos deles.

Não foi assim, porém. Encontraram-se ao anoitecer, e o anjo com o cesto grande colhera apenas o suficiente para cobrir o fundo do cesto; e o outro levara de volta três montões de queixas e reclamações!

Sugestões:

  • Abra bem os olhos e veja o que Jesus tem feito por você;
  • Abra bem os olhos de seu próximo e ajude-o a enxergar o que Jesus tem feito por ele;
  • Às vezes relutamos em reconhecer as coisas pequenas, um pequeno livramento. Reconheça também estes;
  • Não deixe passar qualquer bênção sem agradecer;
  • Parafraseando a Bíblia: “Não se ponha o sol sobre a sua BÊNÇÃO.” Agradeça imediatamente.

Umberto Moura e Delman Falcão

Baseado em Serendipity Bible

Edição: Joelson Moura

www.pequenosgrupos.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.