#07 – A Vida Cristã

[Download não encontrado.]

Introdução

Os fãs costumam se achar muito íntimos dos famoso, falam deles como se fossem amigos, alguém próximo, quando na verdade, pouco ou nada sabem de sua personalidade e caráter, ou quem realmente são. Pense em alguém famoso. Será que você poderia dizer que conhece bem essa pessoa só porque sabe o nome dela e a tem visto nas mídias ou redes sociais e admirado seus talentos? Claro que não. Então, que critérios você utiliza para dizer que conhece uma pessoa?

  • Saber o nome e endereço
  • Ter seus dados pessoais como RG, CPF, Credicard
  • Conhecer a família
  • Conviver com ela
  • Comer um quilo de sal juntos

Jesus Cristo viveu na Terra uns dois mil anos atrás. Quase três bilhões se dizem cristãos, muitos se dizem seguidores apaixonados de Jesus, são membros de religiões cristãs e frequentam igrejas cristãs regularmente. Porém, as pessoas têm opiniões diferentes sobre Jesus. Alguns dizem que Ele foi só um homem bom, outros dizem que Ele foi um profeta e alguns acham que Ele é Deus.

Os conceitos sobre a pessoa de Cristo estão bastante diluídos, mas não muito diferentes daqueles do tempo em que Ele viveu. Com certeza você já ouviu falar dEle, talvez você mesmo fale dEle, leia sobre Ele, tenha figuras dEle em seu quarto, em sua casa. Mas, para você, quem é Jesus? Você seria capaz de dizer que O conhece? Você tem informações dEle suficientes para dizer que O conhece? Ou conhecer Jesus requer mais do que informações? Um dia o próprio Cristo fez essa pergunta aos Seus discípulos, e a resposta dada por um deles foi impressionante. Vamos ver como foi.

Lendo a Palavra

Mateus 16:13-26

Aprendendo da Palavra

1. Se você fosse perguntar a seus colegas de trabalho “quem o povo diz que o Filho do Homem é? ”, o que eles responderiam?

[a] Um líder religioso

[b] O maior homem que já viveu

[c] O Filho de Deus

[d] Um guru

[e] Um lunático

2. “O Senhor é o Messias, o Filho do Deus vivo”. Ao pronunciar estas palavras, o que Pedro queria dizer?

[a] O tão esperado Messias

[b] Doutor da Lei de um novo Israel

[c] Sacrifício pelos pecados

[d] Resposta para as questões mais profundas

3. Por que Pedro reagiu com tanta veemência quando Jesus lhe explicou sobre o calvário que ele enfrentaria?

[a] Ele não entendia a profecia

[b] Ele não queria ver o sofrimento do Mestre

[c] Ele próprio não queria sofrer

[d] Ele não queria perder seu líder máximo

[e] Ele estava apenas reagindo por instinto

[f] Ele estava possuído por Satanás

4. O que Jesus quis dizer ao falar, “Se alguém quiser me seguir, esqueça os seus próprios interesses, carregue a sua cruz e me acompanhe”?

[a] Seguir-Me nem sempre é um mar de rosas

[b] Se você ainda não se entregou por completo, é hora de cair fora

[c] Tudo tem o seu preço, até a vida cristã

[d] Escolha agora. Fique de verdade ou então caia fora

5. O que Jesus quis dizer com “Que vantagem terá alguém se ganhar o mundo inteiro e perder a sua vida?”

[a] A vida eterna é uma questão de prioridades individuais

[b] Porque trocar o galardão dos justos por uma felicidade passageira?

[c] É tudo ou nada

[d] Algum dia você terá que tomar a sua decisão

Aplicando a Palavra

6. Como você responderia se Jesus hoje lhe pedisse “esqueça os seus próprios interesses, carregue a sua cruz e me acompanhe”?

[a] Não estou pronto para isto

[b] Ainda tenho muita vida pela frente

[c] Venho de uma longa jornada, estou cansado

[d] Preciso resolver alguns problemas antes

[e] Estou com muitos compromissos

[f] “Eis-me aqui, envia-me a mim”

7. Para você, qual é o próximo passo na jornada espiritual?

[a] Ajustar as coisas básicas – oração, leitura da Bíblia, meditação, etc.

[b] Deixar que Jesus me guie nas decisões que tomo diariamente

[c] Comprometer-me seriamente com o ministério de meu Pequeno Grupo

[d] Reavaliar meus sonhos e prioridades

8. De que forma os amigos de seu Pequeno Grupo podem ajudá-lo?

[a] Dando-me um empurrão quando for necessário

[b] Orando por mim

[c] Continuando sua jornada enquanto eu fico aqui pensando

[d] Dando apoio quando eu precisar

[e] Envolvendo-me em alguma atividade

[f] Não me deixar para trás

Para Refletir

9. De que forma as rosas e os espinhos da vida cristã têm afetado sua vida?

[a] Os espinhos me afastam das prioridades relacionadas a Jesus

[b] As rosas me aproximam das prioridades relacionadas a Jesus

[c] Enfrento os espinhos, pois sei que no fim a rosa está me esperando

[d] Sentindo o perfume ou tendo a carne dilacerada, prossigo sem desanimar

[e] Nem tosas nem espinhos mudam minhas prioridades de jeito nenhum

 

 

Conclusão

“Chegou o dia durante a Primeira Guerra Mundial em que a Turquia entrou na guerra como aliada da Alemanha.  Com a declaração de guerra veio a decisão de que a Turquia poderia libertar sua terra dos odiados cristãos armênios.

Os infelizes cristãos estavam deixando seus lares e marchavam para algum destino desconhecido no Deserto da Arábia. Muitos morreram pelo caminho. Muitos se tornaram escravos dos Árabes. Alguns dos mestres árabes eram bondosos, mas outros eram muito cruéis. Nas imediações dos países aliados do Ocidente os americanos instalaram acampamentos de socorros, e para esses acampamentos muitos refugiados vinham ao encontro de abrigo. “Certo dia entre os refugiados que vieram a um desses acampamentos, estava uma jovenzinha armênia. Enquanto esperava na fila para consultar o médico, alguém percebeu que ela sofria terríveis dores.

– Apoie-se em mim – disse uma pessoa perto dela. – Eu sou forte

– Eu não posso me encostar – respondeu a pobre menina.

– Você se machucou?

– Eu estou suportando uma cruz – disse ela.

Então passou uma enfermeira que dispôs-se a ajudá-la.

– Espere – disse a menina. – Preciso mostrar primeiro a você. E descendo os ombros largos de seu vestido, mostrou o formato de uma cruz que tinha sido queimada obliquamente em seus ombros com um ferro em brasa. Estava muito inchado e terrivelmente inflamado.

– Diariamente eles aumentavam minha cruz – explicou ela. – Eles me perguntavam “Maomé ou Cristo”, e quando eu dizia “Cristo”, eles traziam o ferro quente e queimavam a cruz, tornando-a maior. Eu penso que realmente eu morreria por Cristo. Então, miraculosamente, escapei e encontrei abrigo aqui. Ela foi levada ao hospital e foi tratada com carinho, mas carregará a cruz enquanto viver.

A propósito, que tamanho tem sua cruz? Qual é o peso dela?” (Eric B. Hare, Começando com Deus, 254).

 

 

Umberto Moura e Delman Falcão

Baseado em: Serendipity Bible

Edição: Joelson Moura

www.pequenosgrupos.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.